FEVEREIRO

Um poema para cada mês, assim termina mais um mês do ano por entre risos e lágrimas que março melhor entrego fevereiro como um envelope meus rabiscos…. A seguir leiam o poema Fevereiro…

fevereiro- cartão postal

Chuva torrencial que molha a terra

Germina a semente, que no seio

Da mãe terra repousa….

Dá vida as plantas e limpa a alma.

Nas cidades o homem

Encaixotam os rios, cobre de asfalto as ruas

Entopem os bueiros,

joga lixo no chão

Da semente colhe o fruto amargo

Que ele mesmo plantou

As pessoas que moram nos barrancos

E encostas clamam por,

Dignidade…

As construtoras só visam

O capital…

Causando, desigualdade

Social…

É gente engolida nas enchentes

Em grande lamaçal…

A culpa é minha é do governo

E de você meu irmão…

Que polui joga entulhos

Nos rios nos córregos e

E no calçadão…

É chama é lama é lágrimas

De um povo que chora...

Da mídia somos reféns

De um sensacionalismo

E fake ews que mata

A empresa divulga em tempo

Real…

O Corona vírus a quarentena

Global…

A china isolada, no Brasil

Carnaval…

O Corona vírus chega

Em nossa país tropical

Em pânico o povo brasileiro e a comunidade,

Internacional…

E assim segue a humanidade

Tendo o homem que não pensa

Como um ser racional…

Orlando Nogueira (O poeta Carvoeiro)

Betim, 29 de fevereiro de 2020

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s