SERRA DO CURRAL

Da janela, avisto a serra do curral, lânguida, sinuosa e verde, os raios dourados de sol faz nuance ao seu verde vivente...

SERRA DO CURRAL 01Da janela,

Avisto a serra do curral

Lânguida sinuosa e verde.

Os raios dourados de sol, faz

Nuance ao seu verde vivente,

 Curvas insinuantes…

Voluptuosa e fascinantes…

Guarda belezas de outrora

Inalcançável…

O seu verdor abraça

O azulado céu…

As flores ainda molhadas,

Pelo orvalho da noite,

O ar puro da manhã me faz

Suspirar…

As nuvens flutuam lúdicas ente si,

Doce silhuetas da imaginação.

Neste véu delicado é preciso ver

E sentir…

Compondo a beleza deste lugar

A natureza é o estupor da visão.

Aos arredores amantes da caminhada,

Deixam marcas, cicatrizes profanação

Sua fauna, espécie raras estão extintas

A tua flora ignora…

 Tua beleza me embriaga

Olhando para ti me perco na saudade,

Daquelas noites fagueiras de luar,

Tal qual uma deusa terrena,

 Com o seu dorso nu…

Imagem, lembrança aspiração,

Que habita, Jardim do éden,

 Das gerais…

Orlando Nogueira ( O poeta Carvoeiro)

BETIM, 01/04/2020

 

 

 

 

 

 

 

 

 

5 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s