VELHO MOINHO

Este moinho pertenceu a minha mãe Dona Mercês , fiz está foto hoje moendo um tantinho de grãos de café que ganhei, rabisquei também esta poesia…. na cozinha suave aroma de café… A seguir leiam a poesia Velho Moinho… e vídeo da música fogão de lenha…

117773643_688333551720313_8436283447245247038_o

Moer café carrega em si vastidão,

No velho moinho triturando grãos,

Lembranças de mãos rudes deleite

Saboroso de outros…

Café moído , torrado, cheirosa fervura,

No fogão a lenha que ia para bules e xícaras

Cheiro maravilhoso provocante…

Preparado no quintal na cozinha no

Fogão acesso, no amanhecer e também no entardecer

Se alastrando, perfumando a boca da noite…

Tomado quentinho adoçado um tantinho

Com açúcar mascavo ou rapadura,

Lembranças, recordações…

Estendidas nas varandas e alpendres

Da vida com suave aroma,

De café…

Orlando Nogueira (O Poeta Carvoeiro)

Betim, 19/08/20

10 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s