IGREJA METODISTA

Exposta as lentes que flagram,

Entre a sinuosidade do Palace hotel,

Ergue-se a igreja metodista

Monumentalidade épica…

Mais um dia vem nascendo

Feirantes e modista na avenida principal

Esperança crescendo…

Otimismo na vida de todos é o essencial

Que impulsiona a economia

Na mais bela capital…

O homem maltrapilho com saco

Nas costas, pede esmola, pede pão…

Tua casa são as marquises, tua cama

É o frio chão…

Igreja Metodista onde religiosidade

Se exprime na grandiosidade

De umprojeto arquitetônico.

Recôndito da fé humana,

Algo sútil, aos nossos olhares,

Apressados, fadigados…

Sob a luz do sol que ilumina, surge as torres

Da igreja metodista com tamanha

Magnitude…

Tardes de sonhos, ruas vazias

Noitinha… O sol briga em chamas morre,

No manto da noite envolvente,

Quietude…

Escorre o orvalho nos bardos,

A sonhar…

Orlando Nogueira ( O Poeta Carvoeiro)

5 comentários

  1. Retratar o cotidiano é uma coisa que os poetas fazem bem. Agora… fazer isto com tamanha delicadeza e sensibilidade não é para qualquer um não, meu querido amigo! É preciso vestir a pele de outrem (mesmo que maltrapilha), carregar seus fardos e sentir suas dores e frios… ainda que seja coadjuvante de um projeto arquitetônico de tal grandiosidade. Orlando… que linda poesia! Parabéns meu caro amigo. Que sua semana seja abençoada e produtiva… um forte abraço!

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s