TRIBUTO AO VIOLEIRO ZACHARIAS Martins

Sopra o vento das campinas

Deserto está n’alma...

  • Pela morte repentina de nosso amigo irmão Zacha violeiro.

Silencia-se a viola, emudeceu-se o violão

Nossas vozes também -se calam, de luto está

Os nossos corações.

Angústia em lá menor…

Cantou chico mineiro, mão do tempo,

E luar do sertão…

Cantaste amor e saudade

Saudade em nós deixou…

Cantaste saudade de minha terra a velha porteira,

Destino iguais menino da porteira…

Cantaste boiadeiro errante, mágoas de boiadeiro,

Dentre outras canções…

Cantaste, obrigado senhor, na minha mesa no dia 28 de Outubro,

Comigo então Jantou arroz, feijão com farinha de moinho

Costelinha e almeirão…

tendo como sobre mesa um simples.

Cafezinho uma das suas maiores paixões ...

Como ele costumava falar escuitei,

o cheiro do café de nossa amiga Terezinha

vim correndo degustar

Cantaste o ouço Deus, foi seu último adeus.

Cantaste também o fim…

E no dia vinte um de novembro

O fim de sua caminhada na terra

Então chegou…

Foste cantar glórias no céus

Ao lado daquele que ao mundo

Te enviou…

A viola foi sua companhia

nela tocou Ave Maria.

Que Jesus seja teu guia,

Dando paz e alegria…

Orlando Nogueira (O Poeta Carvoeiro)

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s