MENINA DO CORTIÇO

Criaturas, indiferentes, sou apenas moeda insignificante.

Sem nenhum valor…

Atira-me pedaços de pão à distância.

Quando me veem nas calçadas

Me olham com escárnio, desprezo..

moro no cortiço na favela, as ruas,

esgotos a céu abertos fétidos,

Meu barraco não tem telhado.

Durmo no frio chão…

em casa abusam de mim, me leva,

A gravidez indesejada…

As vezes por maldade me leva,

A prostituição…

De suas mesas só me sobram migalhas,

Sou trapo velho, para o esfregão…

Sou resto de prato….

Quero dignidade, igualdade que está

Escrito na constituição…

Eu quero estudar, poder me formar,

Na mesa farta, o pão…

Eu quero respeito, amor e carinho Algo que brote do coração...

Orlando Nogueira (O Poeta Carvoeiro)

2 comentários

  1. Orlando, meu querido amigo… seu poema é grito de revolta e clamor por justiça e esperança. É triste saber que nossas crianças ainda estão vulneráveis a todo tipo de sacrilégios. Nós, que somos pais e avós, somos tomados por um sentimento que nos arrebata o coração. Seu poema é lindo. Esta realidade é que é triste. Parabéns meu caro, pelo seu olhar poético para as questões sociais. Nós, os leitores agradecemos… que seu fim de semana seja abençoado! Um forte abraço

    Curtir

    • Sandro Enesto, irmão querido… Meu poema é apenas um grito de uma voz que se calam pelo medo e descaso do nosso setor público, nós quanto sociedade nos calamos ficamos omisso a realidade dessas crianças que sofrem todo tipo de abuso nas suas casas nas ruas e nós cidadãos de bens nos calamos fazemos vistas grossas a este problema tão e antigo e atual. Um abraço fraterno do poeta Carvoeiro bom final de semana. Obrigado pelo carinho.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s