MINAS 300 ANOS

 

 

 

 

Eu sou das bandas de Minas,

De boas histórias e causos…

Minas das montanhas com curvas sinuosas,

Das matas e rios de águas claras

Onde a mãe da água,

Vem banhar…  

Terra do povo mineiro e bão

De se admirar…

Minas do leite tirado na hora

Povoado e arraiá…

Tudo em Minas,

É bão demais sô!…

Tem pão de queijo, pamonha e broa de fubá…

Lá na roça o caboclo a lavorar..,

Lavrador tombando a terra

Para semente semear…

Minas com suas montanhas onduladas,

Que se perde,

 No mais belo horizonte…

Minas das cidades históricas, com seu estilo

Barroco, das artes sacras de Antônio Francisco Lisboa

“ O Aleijadinho”…  

Com lindas praças, de jardins cercados

Em flores…

Minas, é como a luz do luar

Como estrela que brilha sem nunca

Se apagar…

Minas é sol que ilumina

O dia, que este teu brilho prevaleça

No olhar…

Minas que encanta a vida,

Oh dádiva…

Brilhando na .eterna  luz,

De sua existência…

Orlando Nogueira (O Peta Carvoeiro)

Betim, 04 de dezembro de 2020

 

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s