VELHA CHOUPANA

Pedras, poeira, pinguela, terra fértil,

Verdes pastos, bocainas,

choupana…

Porteira, pilão, monjolo, marca

o compasso da vida…

vai chuva vem o sol,

O tempo fica..

com a fachada triste,

A velha choupana… 

parece ocultar alguma coisa, talvez

O fantasma de um caipira… 

Orlando Nogueira ( O Poeta Carvoeiro)

Betim, 27/01/2021

4 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s